agênciamam | Esporte na Rua, promovido pela REMS, movimentou o país com atividades gratuitas
assessoria de imprensa, relações públicas, media training, geração de conteúdo, imprensa, produção, comunicação, influenciadores, blogueiros, frooty, kumon, bia figueiredo, lindt, mini us, teatro j. safra
16930
post-template-default,single,single-post,postid-16930,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode-theme-ver-16.3,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.7,vc_non_responsive

Esporte na Rua, promovido pela REMS, movimentou o país com atividades gratuitas

No mês de abril, a REMS – Rede Esporte pela Mudança Social – em parceria com a Nike e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) promoveu o evento “Esporte na Rua”, com o objetivo de democratizar a atividade física e o lazer e em comemoração ao Dia Internacional do Esporte para o Desenvolvimento pela Paz.

Os eventos, gratuitos e abertos ao público, aconteceram em São Paulo, Rio de Janeiro, Ribeirão Preto, Curitiba, Brasília e Fortaleza e contaram com a participação de mais de 4 mil pessoas, incluindo jovens atendidos pelas organizações, e mais de 500 voluntários, entre educadores, líderes comunitários, assistente sociais, atletas e educandos.

Em São Paulo, o evento agitou muita gente que passava pela Avenida Paulista. Entre as atividades mais procuradas no espaço da REMS, destaque para o skate e a capoeira, mas quem passou por lá teve a oportunidade também de desafiar atletas que fizeram história, como a Patrícia Medrado, no tênis, e a Magic Paula, no basquete. O empenho veio dos voluntários e organizações participantes: Instituto Família Barrichello, Instituto Corrida Amiga, Projeto Vida Corrida, Instituto Patrícia Medrado, Fundação Esportiva Educacional Pró Criança e Adolescente – EPROCAD, Fundação Gol de Letra, HURRA!, Instituto Passe de Mágica, Instituto Futebol de Rua, IEE, Fundação Tênis, Fundação Cafu, Plan, Cieds, Love.Fútebol, Nike, entre outros.

O interior paulista também se movimentou com as atividades realizadas na cidade de Ribeirão Preto. A APEC – Associação Pro Esporte e Cultura – ofereceu futebol 3 tempos, tênis e badminton. O empenho dos voluntários fez toda a diferença para que todos se mexessem! As organizações não membro também participaram. A Secretaria Municipal de Saúde ofereceu aos convidados REMS jogos lúdicos, Paulo Sargento trouxe o badminton, Silvana Campos animou a galera com tênis, Kataventu’s trouxe muita recreação, entre outros colaboradores, sempre fundamentais nas atividades.

No Rio de Janeiro, o evento aconteceu na Vila Olímpica de Isabel, no Morro dos Macacos, e mais de 1500 pessoas marcaram presença! Organizações como a Fundação Gol de Letra, Luta pela Paz, Rumo Náutico, Instituto Promundo, ICA, Coletivo Briza, Nike NTC, Vila Olímpica de Vila Isabel, Projeto Batuque e IEVA convidaram as pessoas a praticarem atividades como tênis, skate, barco a vela, além de oficinas de brinquedos recicláveis. O Instituto Reação fez bonito com um aulão de judô que esquentou a galera, o SESI trouxe o xadrez gigante para fazer todos pensarem e o URECE mostrou, mais uma vez, que inclusão é possível: todos quiseram participar do Futebol de 5!

Curitiba, cidade sede para o “Esporte na Rua” no Sul do país, recebeu minivôlei, futebol de rua, futsal e slack line, além de atividades culturais, desenvolvidas pelas organizações Instituto Futebol de Rua, Instituto Compartilhar, Atleta Bom de Nota e Instituto Guga Kuerten. A Praça Oswaldo Cruz ficou tomada por cerca de 500 crianças do projeto e passantes, que se divertiram graças ao envolvimento e comprometimento dos mais de 90 voluntários.

Em Fortaleza foram realizados diversos tipos de jogos recreativos para entreter o público, como beisebol, skate, yoga, futebol, dinâmicas de grupo e outras atividades lideradas por organizações membros da REMS e pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente – Projeto Viva o Parque, e com apoio do Instituto Planet, Instituto Esporte Mais, Instituto Beatriz e Lauro Fiuza, Instituto Povo do Mar, Núcleo de Desenvolvimento Local e Associação Cearense de Beisebol. A escolha do local do evento possibilitou mobilizar ainda mais gente do que o esperado, que se divertiu com a diversidade da programação oferecida.

Por fim, Brasília fez sua estreia no evento e recebeu a população no Eixão Norte. O Instituto Joaquim Cruz, a Capital Feminina Futebol Clube e a Ajax Estrutural levaram aos participantes oficinas de atletismo, rugby e futebol.

Sobre a REMS
A Rede Esporte pela Mudança Social (REMS) reúne hoje 104 instituições que utilizam o esporte como fator de desenvolvimento humano e, juntas, realizam mais de 200 mil atendimentos por ano no Brasil. Foi fundada simultaneamente no Brasil e na África do Sul em 2007, por um grupo de organizações da sociedade civil com apoio da Nike e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Esta iniciativa inspirou a criação de redes semelhantes no Reino Unido e na Argentina. A REMS traz visibilidade ao trabalho das organizações, demonstrando o impacto social e o poder transformador do esporte, que inspira pessoas, instituições e governos para a promoção da saúde, do desenvolvimento humano, da ética e da cidadania. Mais informações: http://rems.org.br/br/.

Assessoria de Imprensa REMS
agênciamam | contato@agenciamam.com |
Mariana Franceschinelli​ |mariana@agenciamam.com | Tel. +55 11 3841-2702 | Cel. +55 11 99123-9401
Mariela Rodrigues | mariela@agenciamam.com | Tel. +55 11 3841-2702 | Cel. +55 13 98177-9898