agênciamam | No Dia Nacional da Matemática, veja como essa ciência está presente em tudo o que fazemos
assessoria de imprensa, relações públicas, media training, geração de conteúdo, imprensa, produção, comunicação, influenciadores, blogueiros, frooty, kumon, bia figueiredo, lindt, mini us, teatro j. safra
16905
post-template-default,single,single-post,postid-16905,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode-theme-ver-16.3,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.5.2,vc_non_responsive

No Dia Nacional da Matemática, veja como essa ciência está presente em tudo o que fazemos

De acordo com a definição no dicionário, a matemática é a ciência que estuda, por método dedutivo, objetos abstratos (números, figuras, funções) e as relações existentes entre eles. Mas, você já reparou que ela está em todos os segmentos da nossa vida e em todas as tarefas realizadas durante o nosso dia? Na compra de um pão, na aplicação de um investimento financeiro, no despertador que mostra as horas utilizando o princípio da contagem do tempo, durante as refeições, quando utilizamos o conceito da proporção, e assim por diante. No trabalho, na escola, a matemática está em tudo.

“A matemática está quando fazemos compras (adicionando os valores necessários para o pagamento, subtraindo para determinar o troco, calculando descontos), no planejamento do futuro, totalizando as receitas num ano e até quando utilizamos as várias unidades de medida ao preparar comidas seguindo as receitas”, diz Elza Midori Yamamoto, gerente do setor de Matemática do Kumon. Ainda de acordo com a especialista na área, por ser uma presença constante, torna-se imperativo ao aluno conhecer e aprender mais sobre a matemática e assim desmistificá-la.

Além da disciplina em si, uma pessoa, usando ou não usando todos os conhecimentos ensinados na escola, trabalha a capacidade mental ao estudar matemática. Ou seja, desenvolve o seu raciocínio lógico.

Confira algumas dicas para incentivar seu filho a gostar da matemática.

1. Comece desde cedo
Antes mesmo de entrar na escola, é importante que os pais mostrem como a matemática está presente nos acontecimentos do dia. Quando estiver preparando o lanche, mostre a quantidade de ingredientes na mesa, deixe que a criança aprenda a contar quantos biscoitos comerá ou quantas laranjas se faz um copo de suco.

2. Ensine seu filho a usar o dinheiro
A matemática é base da contabilidade e isso fará parte da vida do seu filho quando ele crescer. Ainda na infância, é importante que aprendam como utilizar de maneira correta e inteligente o dinheiro. Ensine ao seu filho quanto custa os pães do café da manhã, como lidar com trocos ou como economizar na mesada para comprar brinquedos educativos.

3. Demonstre entusiasmo
Para aprender a gostar de matemática, a criança precisa perceber que os pais também gostam. Por isso, sempre deve haver muito entusiasmo ao falar em cálculos, números e conceitos matemáticos.

Sobre o Kumon
Criado no Japão em 1958, pelo professor Toru Kumon, o método utiliza os chamados exercícios-guia para que o aluno realize as atividades com o mínimo de intervenção do orientador. Somente após absorver totalmente a informação, avançam para os níveis subsequentes. “O aprendizado segue na simplicidade do papel e lápis. O que se escreve de próprio punho não se esquece, e é isso que faz com que o Kumon esteja em tantos países”, diz Masami Furuta, presidente da empresa no Brasil. O método está presente em 50 países e reúne 4,35 milhões de estudantes. No Brasil são aproximadamente 1.400 unidades em 550 cidades, somando mais de 160 mil alunos, dos 180 mil na América do Sul.

Assessoria de Imprensa Kumon
agênciamam | contato@agenciamam.com | Tel. +55 11 3841.2702
Ana Cristina Velasco | ana@agenciamam.com | Tel +55 11 3841-2727 | Cel +55 11 98180-2096
Mariana Franceschinelli | mariana@agenciamam.com | Tel +55 11 3841-2702 | Cel +55 11 99123-9401